Fechaduras elétricas e eletromagnéticas: principais diferenças entre elas

 

Já ouviu falar nas fechaduras elétricas e eletromagnéticas? Estas são as opções mais conhecidas no mercado e foram desenvolvidas para reforçar a segurança de casas e condomínios.

 

No entanto, ainda surgem dúvidas no momento de escolher a fechadura ideal. Afinal, qual é a mais segura? Qual o melhor custo benefício? Preparamos este artigo para ajudar a tomar a melhor decisão.

 

O que são fechaduras elétricas?

A fechadura elétrica permite abrir o portão à distância a partir de um botão de abertura.

 

Como o próprio nome indica, o modelo está ligado à energia elétrica, ou seja, o seu funcionamento se dá por uma bobina que ao ser acionada transforma-se numa espécie de íman que atrai a lingueta de ferro para dentro, permitindo que o portão abra.

 

Já o sistema de fecho consiste numa mola que faz com que a lingueta volte para fora e bloqueie a porta novamente.

 

A fechadura elétrica também disponibiliza uma opção de abertura com chave. Esta é uma mais valia, pois possibilita a abertura do portão mesmo quando existe falha de energia ou não tenha ninguém disponível para acionar o botão de abertura.

 

O que são fechaduras eletromagnéticas?

A fechadura eletromagnética é um dispositivo composto por um íman e por uma placa metálica chamada de “atraque” ou “blanque”. Assim que a fechadura se aproxima do batente, ela bloqueia de tal forma que, para abri-la é preciso uma força superior a pelo menos 150 Kg, dependendo do modelo da fechadura.

 

Para manter a porta fechada com esta fechadura, é necessário que ela receba uma energia de 12 VCC continuamente. Sendo assim, é recomendado instalar um nobreak – equipamento que fornece energia em situações de emergência – para que a fechadura funcione mesmo em casos de panes elétricas.

 

Principais diferenças entre as fechaduras elétricas e eletromagnéticas

Agora que já conhece um pouco mais sobre cada fechadura, é importante que perceba as principais diferenças entre elas.

 

Durabilidade:

 

A fechadura elétrica tem uma durabilidade menor do que a eletromagnética pois o seu bloqueio é feito de forma mecânica, ou seja, ela sofre mais desgaste cada vez que é acionada para abrir ou para fechar.

 

Segurança:

 

Tanto a fechadura elétrica como a eletromagnética tem um excelente nível de segurança. No entanto, a eletromagnética é mais recomendada em situações que necessitem de uma segurança maior. Isto porque, diferente da fechadura elétrica, a eletromagnética não tem fecho mecânico e não possibilita a abertura por chave, sendo praticamente impossível arrombar a porta.

 

As fechaduras eletromagnéticas são comercializadas com classificações diferentes que variam entre 100 Kg e 1000 Kg. Uma fechadura eletromagnética com capacidade de 350 kg por exemplo, indica que para abri-la manualmente é necessário empregar uma força maior que 350 Kg, ou seja, quase impossível.

 

Mola aérea:

 

A mola aérea é um sistema de fechamento localizado na parte superior de alguns portões cuja função é fazer com que ele volte sozinho e com impacto, bloqueie a fechadura.

 

Por ser hidráulica, esta mola conta com óleo no interior que acaba por sofrer uma variação de acordo com a temperatura ambiente, fazendo com que ela se movimente com mais ou menos força.

 

Na fechadura elétrica, a mola precisa ter força o suficiente para quando fechar, empurrar a fechadura para que ela bloqueie. Se a mola estiver desregulada, é possível que a fechadura não bloqueie sozinha.

 

Já a fechadura eletromagnética não tem este problema pois ela não precisa de nenhum fecho mecânico. Então assim que se aproximar do batente, ela vai encostar e fazer o fecho automaticamente.

 

Ruído:

 

A fechadura elétrica, quando é acionada, emite um ruído característico. Desta forma, o utilizador sabe que a porta abriu e pode entrar.

 

Já a fechadura eletromagnética não emite nenhum som e isso é um ponto negativo para o utilizador, pois ele não sabe em que momento pode entrar. Para estas situações é indicada a instalação de sinalizadores leds, sons ou optar por fechaduras que já incluem estes dispositivos.

 

Recurso de segurança inteligente:

 

Diferente das elétricas, as fechaduras eletromagnéticas têm uma central eletrônica que faz a gestão da abertura e fecho da porta através de um temporizador, ou seja, no momento em que a porta é acionada, ela abre e o tempo começa a contar. Se em 5 segundos, por exemplo, ninguém passar pela porta ela volta a fechar automaticamente.

 

Esta ação é uma mais valia, pois evita que a porta fique aberta sem necessidade.

 

Custo x benefício:

 

A fechadura elétrica tem um custo menor e é indicada para portões que não necessitem de um alto nível de segurança, ou que tenha um fluxo muito baixo, como residências ou prédios pequenos.

 

Em situações com muito fluxo de acessos, ou que precisem de mais segurança, como empresas, condomínios ou comércio, recomendamos o uso das fechaduras eletromagnéticas.

 

 

Agora que já sabe as principais diferenças e vantagens de cada tipo de fechadura, pode escolher a sua com mais tranquilidade.

 

Está à procura de uma fechadura? Conheça as opções disponíveis na nossa loja online.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Categorias

Subscreva a nossa newsletter e ganhe 5% de desconto
na sua próxima compra

Entre na nossa lista exclusiva e acompanhe todas as promoções e novidades que temos para lhe oferecer.